2018 foi, de modo geral, um ano muito favorável para as startups no Brasil. De acordo com a ABStartups, existem hoje mais de dez mil startups ativas no país, número 20% maior em relação a 2017. Foi um ano marcado por investimentos intensificados no setor e, para 2019, a expectativa é ainda maior.

A influência das startups brasileiras tem sido observada em todos os setores e regiões do Brasil, desde a moda high-tech à pesquisa de mercado, passando por softwares de TI e segurança da informação. Em meio à esse cenário, o LinkedIn lança a lista LinkedIn Top Startups, oferecendo aos profissionais brasileiros uma análise sobre novas empresas que atingiram um ritmo acelerado de crescimento.

Escolhemos, dentre as 25 listadas, as dez empresas que mais nos chamaram a atenção, para ficar de olho em 2019:

Contabilizei
A Contabilizei é um escritório de contabilidade online focada em trabalhadores autônomos e em pequenos e médio negócios. A empresa fornece guias de impostos, relatórios contábeis e outros serviços em mais de 30 cidades brasileiras e foi eleita uma das 10 mais inovadoras da América Latina pelo site Fast Company, por ajudar a decifrar as leis de impostos para freelancers.

AMARO
A AMARO oferece um estilo de moda high-tech, aplicando tecnologia a partir da criação de peças à gestão logística. Inaugurada como uma plataforma de comércio eletrônico em 2012, a empresa já abriu 15 pontos de venda físicos e dobrou seu faturamento em 2017. Ao visitar uma loja da marca, o cliente escaneia as peças desejadas com o smartphone, conhece o catálogo completo por um computador e, claro, paga tudo via internet.

Rock Content
Com um software de gestão de conteúdo, a Rock Content cria estratégias de marketing atreladas a resultados financeiros. São mais de 20 mil redatores parceiros que produzem textos, vídeos e publicações em redes sociais para empresas que querem impulsionar suas vendas e, ao mesmo tempo, reduzir os custos de novos leads. Após dobrar seu faturamento em 2017, a Rock Content abriu seu primeiro escritório internacional no México.

Mercado BitCoin
O Mercado Bitcoin é uma plataforma de compra e venda de criptomoedas com 1 milhão de clientes. Após sofrer dificuldades operacionais com a busca desenfreada por bitcoins no ano passado, a startup está se reestruturando e chegou a 1,5 milhões de usuários em 2018. A empresa pretende dobrar seu headcount em TI e segurança da informação. O plano é investir R$ 10 milhões nessas duas áreas ainda este ano.

MindMiners
A MindMiners coloca todo o processo de inteligência de mercado em um fluxo digital. Da criação dos questionários à análise das respostas, a startup aplica a tecnologia para entregar pesquisas na metade do tempo médio da concorrência. Novos funcionários são recebidos com o desafio de construir um projeto do zero com a ferramenta. O objetivo é que eles vivenciem o ciclo do cliente logo nas primeiras semanas de trabalho.

Zoop
A Zoop permite que empresas criem sistemas de cobrança com o nome de suas marcas e cortem custos com serviços tradicionais de cartões. O iFood, por exemplo, usou a solução para lançar sua própria “maquininha” de pagamentos em julho deste ano. Após receber um aporte de US$ 18,3 milhões da Movile, a fintech dobrou sua equipe em 2018 e ampliou seu escritório no Rio de Janeiro nesse fim do ano.

Hotmart
A Hotmart ajuda quem cria, distribui e vende conteúdos digitais. Cerca de 90 mil produtores e 1 milhão de afiliados usam a plataforma para atingir consumidores de e-books, podcasts e cursos sobre temas como gastronomia, finanças e empreendedorismo. Nos primeiros meses de vida, a Hotmart sobreviveu das poupanças dos seus fundadores. Em 2013, recebeu um aporte do fundo Koolen & Partners e, desde então, vem financiando seu crescimento sozinha.

Stone Pagamentos
Fundada em 2013, a Stone cresceu durante a explosão do mercado de terminais de pagamento no Brasil. A startup tem mais de 200 mil clientes ativos em mais de 300 cidades do país. De olho no IPO bem sucedido da PagSeguro, do grupo UOL, a Stone afirmou no começo deste ano que pretende abrir capital na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE).

Docket
A Docket se propõe a aliviar uma das maiores dores dos empresários brasileiros: a burocracia. Por meio de machine learning, a startup reduz o tempo e o dinheiro gastos com a busca, gestão e análise de documentos jurídicos. Depois de crescer cerca de 300% e quadruplicar sua equipe no último ano, a lawtech planeja recrutar mais 100 profissionais de áreas como tecnologia, produto e vendas.

Guia Bolso
O GuiaBolso é o app de controle financeiro mais baixado do Brasil, país em que 58% dos cidadãos admitem não controlar o próprio orçamento. Gratuito, o produto permite consultar saldos de múltiplas contas, organizar gastos em categorias e contratar empréstimos com parceiros da empresa. As metas do GuiaBolso para este ano são escalar a quantidade dos seus parceiros de crédito e gerar dicas financeiras mais personalizadas com base em inteligência artificial.

Um negócio inovador é capaz de transformar setores, estilos de vida e de trabalho e direcionar o fluxo de talentos pelo mundo e é por esse motivo que acompanhamos de perto a trajetória desses empreendedores de sucesso.

Leave a Reply

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS MYPUBLI

Onde nos encontrar

  • IBMEC HUB's.
  • Alameda Santos, 2.356
  • 8º Andar
  • São Paulo, SP, Brasil

Conj. Nacional

  • Avenida Paulista, 2.073
  • Sala 2003
  • São Paulo, SP, Brasil

Fale com a gente