Culinária nordestina: o tempero brasileiro, sensorial e afetivo de Cafira Foz


O Restaurante Fitó, localizado próximo ao Largo da Batata, é um verdadeiro achado na capital paulista.  Comandado pela chef Cafira Foz, a culinária ali é predominantemente nordestina. Natural do Ceará, mas crescida no Piauí, Foz comanda a cozinha e faz questão de trazer referências de sua terra, como a peixada servida com arroz, farofa e abacaxi.

Para que o local fosse apreciado pelos paulistas, Cafira estudou os principais hábitos alimentares da cidade e, com base nisso, desenvolveu receitas exclusivas. Um exemplo disso, foi a inclusão da costelinha no cardápio e um baião de dois mais molhadinho para agradar aqueles que não estão acostumados a pratos mais secos.

Outros ingredientes como a carne de sol, cupuaçu, taperebá, manteiga de garrafa e óleo de babaçu também marcam presença nas refeições servidas pela chef. O reconhecimento da qualidade oferecida veio por meio da inclusão do restaurante na lista Bib Gourmand, do prestigiado Guia Michelin.

A decoração e estrutura do local tentam fugir um pouco do estereótipo de restaurantes nordestinos. Só é possível notar a identidade nordestina nos detalhes, como na fachada, que reproduz casas coloniais típicas, nas cores claras ou na tipografia do nome “Fitó” estampado direto no muro, referenciando a impressão dos tradicionais cordéis.

Com um clima aconchegante e familiar, a chef optou por trabalhar com uma equipe essencialmente feminina. No Fitó, os únicos homens presentes são o marido e o irmão de Cafira. A chef explica: “Eu acho também que é justo. Já que por vários outros motivos nós nãos somos contratadas, aqui no Fitó a prioridade sempre será a mulher”.


VOLTAR